Já utilizei este título no blog do bate-papo uma vez, mas preciso repeti-lo porque cabe perfeitamente nos três casos que vou apresentar. O primeiro é hilário, me arrancou boas gargalhadas madrugada afora…rs Estava com um amigo no Google Talk e ele me perguntou:

– Você conhece o caso do Rancho da Traíra?

– Hã?

-Ok eu resumo… o amigo Manoel Netto publicou um texto em seu blog  e veja a resposta logo em primeiro… o que repercurtiu ali mesmo… vale a pena ler.

Aí começou a minha aventura… Recomendo que vocês leiam…

“Fui almoçar com a família no Rancho da Traíra lá na Vila Mariana. Segundo o cunhado do meu cunhado (não, não vou tentar fazer uma relação entre árvores genealógicas para achar um nome pra isso), Marcos, seria um peixe show de bola, sem espinha e tal. Realmente, espinha eu não achei nenhuma. Mas também foi difícil arrancar algum gosto do peixe. Principalmente porque é peixe de água doce, que já tem um “ranço” característico.

Ambiente bastante agradável, simples, quase meia-luz, fresco (novamente segundo o Marcos, quando está cheio de gente fica um calorzão). Mas a comida deixou MUITO a desejar. Pedimos a tal traíra, que é a especialidade da casa, junto com umas iscas de tilápia, um arroz bem básico e um pirão. Só se salvou o tira-gosto, da tilápia, que comendo com o molho tártaro fica um ótimo acompanhamento pra cervejinha.

Salgado mesmo foi o preço. Putz! São Paulo é meio caro pra essas coisas, mas aquilo ali é demais da conta.

Dica de Sobrevivência: Fique longe!”

Então a Gerente de Marketing do tal restaurante, após saber de tal observação no blog do Manoel, escala um consultor jurídico para responder o post. Parte da resposta vocês podem conferir logo abaixo:

Resumo da ópera: o público que lê aquele blog esperava algo do tipo: – “Olha seu blogueiro, perdão pela nossa falha viu, foi mal. Isso não costuma ocorrer, mas lamentamos mesmo assim. O que você acha de nos visitar novamente? Desta vez é por conta da casa…” e como isso não ocorreu e para toda ação há uma reação, abaixo destaco os comentários dos visitantes do blog mais hilários, na minha opinião:

“MacDonalds 1 x 0 “RANCHO DA TRAÍRA”

“O pior de tudo que eles nem sequer responderam… provavelmente eles estão achando que não tem problema, afinal são apenas 100 pessoas, mas só no ueba ja foram quase 3000 Clicks, que facilmente se transforma em 6000 clientes perdidos e assim por diante…”

“Viva o brócolis… o Rancho da taínha precisa deixar de ser filho da truta!”

“Minha tia vende coxinhas a R$0,80. E ela é limpinha”

“Agora já sei, em São Paulo, não vá ao Rancho da traíra, principalmente se quiser comentar o que achou.”

E por último a que eu mais gostei (hehehe):

“Agora falando sério… um bom mercado em volta da web é o de consultor. Quanta gente ignorante no assunto tentando usar o mouse, putz!”

E depois de rir muito, mas muito mesmo, parei para pensar na coisa toda. Ai que pecado rir da desgraça alheia… Mas olha, não acho engraçado um estabelecimento se queimar desta forma, juro, fico é boba com a criatividade que o povo tem para escrever comentários nos blogs, um barato!

Por um lado o restaurante possui total direito de resposta e merece um ponto positivo: estão atentos a blogosfera e pouquíssimas empresas ainda se preocupam com isso. Uma pena que falharam na resposta e como muitas disseram: deram um tiro no pé. E como resultado alguém aí duvida que o movimento do restaurante caiu? Eu não duvido e falo mais, esta semana quero ir até lá procurar o dono e trocar uma idéia com ele. Acho que ele nem ficou sabendo da besteira que o par de advogado e marketeira fizeram. O cara precisa é de uma consultora para assuntos interneteiros (se esta palavra não existia, acabei de inventar!).

Detalhe: não está em questão quem está certo ou quem está errado, meu foco aqui é outro e vocês podem conferir logo após os outros casos que vou citar.

Bom, o outro caso é de uma princesa, sim, a Bibi é uma princesa. Filha de Luís Nassif, acho que possui uns 10 anos e mantém um blog lindo pois ela adora ler e escrever. Ocorre que esta linda criaturinha acabou com a Fnac… pois é, olhem isso:

Ok, exagerei, ela não ACABOU com a Fnac, mas pensem: uma criança de 10 anos escrever tão bem, ser filha do introdutor do jornalismo eletrônico no país, reclamar do atendimento de uma loja do porte da Fnac é preocupante, não? Pelo menos para o pessoal da Fnac deveria ser… E detalhe: eles nem devem saber deste post, um absurdo! Eu no lugar deles postaria no blog dela um MEGA pedido de desculpas com créditos para comprar livros de poesia durante um ano!

Bom, mas para vocês não pensarem que eu só levo más notícias, agora vai um ÓTIMO exemplo de boca-a-boca do meu mais novo amigo Alexandre Viveiros. Ele possui uma locadora de DVD’S online (http://www.dvdsemgrilo.com.br) que atende a região de Bragança Paulista. O conheci no blog da BizRevolution e lá, com muita sabedoria e humildade, ele fez o melhor boca-a-boca da empresa dele ao expor as adversidades que tem enfrentado no negócio e anda recebendo consultoria de gente de todo canto e de graça, que é melhor ainda! Aliás quem puder e quiser ajudar o cara com palpites, idéias, enfim… estamos formando um “conselho de administração” para este caso ou um “board of directors” como o Ricardo, autor do blog, gosta de falar.

Ah Lígia, mas você falou, falou e afinal o que realmente quer dizer com tudo isso? De novo e falo de novo porque já escrevi isso a 4 meses atrás, o segredo é andar na linha, tratar TODOS os clientes como amigos, sem distinção se o cara é crítico culinário ou presidente da república e ter respeito pelo tempo e pelas necessidades deles. Erros são normais, afinal somos seres humanos, mas é imperdoável não corrigi-los. E quando isso acontece, o efeito é DE-SAS-TRO-SO, graças a velocidade que as informações possuem hoje em dia.

No caso do restaurante, se vocês colocarem no Google “Rancho da Traíra” o primeiro resultado é o endereço do site deles, que por sinal está em manutenção (que pecado…) e logo abaixo vem o link do blog em que rolou todo o boca-a-boca negativo. Daqui a pouco, devido ao sucesso do caso, o blog ganha do site no ranking e a primeira impressão que os clientes terão será a pior possível… Uma pena.

Por isso meus caros, marcar presença na internet não é mais uma escolha. Tenham isso em mente. Sonhem com isso. Estudem muito, visitem os blogs que falam das empresas de vocês, agradeçam as pessoas por falarem da empresa de vocês, mesmo que seja uma crítica negativa, aliás, essas são as melhores pois nos fazem crescer… Eu estou louca para receber um comentário me descabelando, pois é isso que provoca a superação.

É claro que tudo também tem o seu limite… nada de concordar com mentiras, fofocas e notícias que só prejudicam e não apontam solução alguma.

No mais, contratar um UpaLupa para assuntos interneteiros nunca é demais 🙂

Abração

Anúncios