Hoje estava caminhando e neste processo de tentar manter a saúde gosto de olhar as oportunidades de negócios no percurso escolhido. Então reparei numa daquelas lojinhas que gostam de emprestar dinheiro para as pessoas, cada uma com uma instituição financeira por trás, nomes e fachadas bonitas , além de promessas milagrosas a perder de vista.

Então pensei: se os bancos fizessem seu trabalho de forma correta e sustentável, ensinariam seus clientes a utilizarem o dinheiro com mais cuidado, para que estes não tivessem que apelar para empréstimos a juros tão abusivos. Mas eles se acham muito espertos… gostam de atentar os clientes para usarem todas as formas de crédito possíveis, para que eles fiquem endividados até o pescoço e daí o próprio banco abre aquela lojinha de emprestar dinheiro para este cliente pedir socorro.

Um ciclo ridículo. Porém real. E ninguém que eu conheço, em sã consciência, diz que isso é lindo. Que é justo ou super legal ficar devendo por aí e o banco, que é a instituição que mais entende de dinheiro , ao invés de te ajudar a gastar com responsabilidade, gosta de te ver na pior, para fazer você usar mais e mais produtos deles.

Conversei com várias pessoas sobre isso e todas mostraram-se indignadas com os bancos, dizem: é mesmo um absuuuuurdo! E quando pergunto se a loja destas mesmas pessoas estão fazendo algo pela educação e a compra consciente de seus clientes, adivinhem a resposta? Adivinhem… não é tão difícil… Elas dizem: NÃO!!!

No mercado atual, se uma loja de informática ensinar o cliente como conservar o seu PC para que ele dure mais que o normal, podem falar que estão dando um tiro no pé, afinal vai demorar mais para vender outro PC para este mesmo cliente… E ninguém fala que isso é um absuuuuuuurdo!

Eu sou a favor do comércio, sou fã do comércio online acima de tudo. Porém de forma muito consciente. Nós precisamos consumir para viver? Sim. Precisamos vender para pagar as continhas do mês? Óbvio. Mas sem vender a alma, meus caros. Sem alimentar esta linha de consumo desenfreado que vocês assistiram neste filme acima. Caso contrário, todo o planejamento que fizeram para a empresa de vocês para daqui 10 ou 20 anos será em vão, pois é capaz de não haver planeta para isso.

Aí muita gente vai me falar: “Lígia você é que acabou de dar um tiro no pé. Como pode uma consultora aconselhar seus clientes a venderem de forma consciente, sem enfiar a guela abaixo o produto nos clientes deles? Que pecado!!! O que dono de empresa quer ouvir é que ele vai vender horrores, a qualquer custo, com a sua consultoria.”

E eu direi: antes de consultora, sou cidadã do mundo e quero viver até os 80 anos, pelo menos. Porque eu acordaria todos os dias se não fosse para ajudar as pessoas e o espaço em que vivo através do meu trabalho? Só para acumular mais dinheiro, para comprar mais e ficar mais cansada e ganhar mais dinheiro e comprar… Ufa! Isso cansa só de escrever.

Não. Eu não vendo meu trabalho para um cliente que não precisa dos meus serviços, só para engordar minha conta bancária. Antes de vender qualquer serviço eu educo e aprendo com meus amigos através deste blog, do msn, do bate-papo e em último caso, dou uma atenção especial para ganhar meu pão de cada dia. UpaLupa que se preze adora fazer negócios, porém negócios que façam o bem de todo mundo. E pela internet, de preferência…rs

Abraços conscientes…

Anúncios