Desde 2005 quando dei meus primeiros passos no e-commerce ao trabalhar no site BuscaPé, muitos profissionais e organizações me procuram por diversos motivos: quero ter uma loja virtual, tenho uma ideia de negócio e não sei por onde começar, quero deixar de ser empregado e empreender, quero inovar, preciso ganhar mais dinheiro, não estou enxergando caminhos… enfim…

E ao longo destes anos participei de centenas de projetos que tiraram a ideia de uma loja virtual do papel e a transformaram em realidade. Contribui para que muitas pessoas entendessem que empreender não é só ter uma empresa para chamar de sua, mas acima de tudo assumir o piloto da própria vida. Muitos descobriram na prática que a loja virtual é apenas a interface online do comercial de uma empresa e que antes de querer ter uma loja, deveria pensar em que tipo de valor entrega ao cliente e qual modelo de negócio faz sentido para fazer a coisa parar de pé. Alguns me permitem inovar e eu me divirto, com outros faço apenas o que precisa ser feito e isso também é ótimo. A maioria entende ao longo do processo que dinheiro é meio e não fim, mas todos, todos mesmo, testemunham que o meu trabalho trata-se basicamente de ajudar empreendedores a dar forma e vida aos seus projetos.

Daí nasceu o uso do termo “Arquitetura de Negócios” para representar o que faço. Fazendo o paralelo com o arquiteto de edificações que transforma ideias em projetos, ambientes e objetos, como arquiteta de negócios, transformo ideias em projetos, negócios e soluções.

Simplicidade, criatividade, inovação e crítica estratégica são atributos em comum nos projetos que já participei. Com diferentes características e objetivos, auxilio na organização das ideias, prototipagem, projeto conceitual, posicionamento, estratégia do negócio e operação multicanal [fiquei boa em integrar on/offline]. Além disso, possuo parceria com especialistas em branding e designers gráficos para desenvolver o nome, assinatura e identidade visual da marca.

Por quê ?
Contratar um arquiteto de negócios é um passo importante para colocar em prática a sua vontade e alinhar sua vocação, seu propósito e as demandas do mercado, diminuindo riscos e custos desnecessários.

Para quem?
Para quem tem muitas, poucas, uma ideia de projeto ou negócio e quer colocá-la em prática, para quem quer reestruturar ou reposicionar seu negócio, para quem precisa desenvolver a identidade e a cultura da empresa.


Biografia

Lígia Zeppelini empreende desde 2004, quando foi sócia do Sebo Café na Cama (acabou vendendo sua parte em 2008), a partir de 2005 começou a desenvolver projetos, de forma independente, atendendo empreendedores que precisavam de apoio para dar forma e vida as suas ideias. Levou essas experiências por cerca de 10 anos em paralelo a atuação no mercado corporativo, fazendo parte de times como BuscaPéFlytexNetshoesFashion.me e também sendo convidada para inserir grandes marcas no varejo online como Shoestock e NKstore. Já participou do Empretec, um dos melhores treinamentos comportamentais de empreendedorismo do mundo, oferecido pelo Sebrae, subsidiado pela ONU. Consta como uma das pioneiras na construção do ecossistema de e-commerce no Brasil, graças a idealização e realização do “Bate papo sobre e-commerce”, primeiro evento a falar deste tema no mercado brasileiro, que de 2008 a 2014 alcançou cerca de 50 edições em SP, tendo realizado pelo menos 1 edição em cada capital e chegando a 10 edições em Salvador, 4 edições em Goiânia e Aracaju e mais de 30 edições em Campinas. Cursou Administração de Empresas e também contribui como professora no Centro de Inovação e Criatividade da ESPM/SP. Em 2011, apoiou um grupo de amigos na realização da primeira edição do Startup Weekend [Maior evento de startups do mundo] no Brasil e na primeira edição do BRNewTech, também pioneiro entre os eventos de Startups, que iniciou todo o ciclo de investimentos e fomento entre o cenário nacional e o Vale do Silício Americano. Inspirada pela onda de inovação destes eventos, aprofundou seus estudos sobre Inovação em Modelos de Negócios e Design Thinking, na própria ESPM, onde teve o privilégio de aprender e estabelecer parcerias de trabalho com a respeitada Maria Augusta Orofino [uma das precursoras deste movimento no Brasil]. Em 2014, além do atendimento personalizado aos projetos, passou a facilitar experiências focadas em co-criar soluções simples, com equipes de colaboradores em instituições de médio e grande porte como InatelFuncespTV CulturaPolifonia e Natura. Na contramão do mercado que acreditava na formação de times de inovação apenas com especialistas de fora, startups ou agências, resolveu acreditar na transformação de colaboradores em intra-empreendedores, desenvolvendo startups internas com o auxilio de especialistas externos sim, mas principalmente compostas de colaboradores e clientes que de fato entendiam das questões do dia-a-dia e das soluções. Nesta época também inaugurou e ainda mantém com seu esposo, uma oficina de modelismo, a Oficina do Ralph, onde a paixão pelo automóvel é traduzida em escala. Juntos eles rodam o Brasil disseminando este hobby, através do projeto “Dia de Oficina”, criando laços com outras pessoas, que assim como eles, gostam de contar histórias através de obras de arte em miniatura. Em paralelo, mas não menos importante, também iniciou um trabalho voluntário no Instituto Civitas Solis, que tem por objetivo tocar e despertar a consciência humana, criando conexão entre o conhecimento essencial e original e a sua manifestação na alma do povo brasileiro e de todos os povos. Por lá ajuda a coordenar as ações digitais da organização, além de participar de feiras, eventos e atuações artísticas. Em 2016, fez parte do time do Concierge Brasil, empresa que propõe um novo jeito de conectar profissionais, eventos e soluções na economia digital e que hoje são seus parceiros comerciais, principalmente quando organizam missões para levar empreendedores locais aos melhores eventos do mundo. Em 2017 assumiu seu nome como marca pessoal, se reconheceu como uma arquiteta de negócios e fechou parceria com a Dezê Design para realizar mais e mais projetos por aí.